domingo, 8 de março de 2009

Novo dia



Eu passo pelo Aterro

e o sol passa comigo.

Não o vejo,

meu erro:

o sol é meu amigo.

Mas estou tão preocupada com meu próprio umbigo...


O sol não desiste

e de novo nasce para mim.

Amigo bom insiste

e mostra pro outro amigo

que seu caminho é ruim.


..............................................


“Morning has broken” é, em sua origem, um hino cristão, que acabou se tornando popular na voz de Cat Stevens, que, por sua vez, acabou se tornando islamita e até mudou de nome. Isso só faz a gente pensar que religião é tudo uma coisa só, com seus vícios e virtudes. Na categoria das virtudes está o hino em questão. É tão difícil olhar para cada dia como um novo dia. E, no entanto, como olhá-lo de outra forma? O poema (lindo e simples) cantado no hino é da autora inglesa Eleanor Farjeon:


Morning has broken, like the first morning.
Blackbird has spoken, like the first bird.
Praise for the singing, praise for the morning,
Praise for them springing fresh from the world.
 
Sweet the rain's new fall, sunlit from heaven,
Like the first dewfall, on the first grass.
Praise for the sweetness of the wet garden
Sprung in completeness where his feet pass.
 
Mine is the sunlight, mine is the morning,
Born of the one light Eden saw play.
Praise with elation, praise every morning,
God's recreation of the new day.

2 comentários:

adelaide amorim disse...

Gosto muito desse jogo de poema cria poema.

Cada pessoa é mesmo imprescindível, ao menos pelos filhos que a gente inventa :)

Beijo e parabéns!

asastortas disse...

Adorei o poema! O sol nasce para todos, pra a gente sempre pensa que pra nós, ele nasceu diferente, especial...

bjs